Arquivo de Outubro, 2007

Que saudades…

Posted: 27/10/2007 in Geral

Nada como contar qualquer coisa sobre as férias para tentar que elas não deixem desvanecer o seu efeito.

Pela 2ª vez na minha história (sem que tenha chegado sequer aos 50 anos) fui convencido a fazer um programa termal, sendo que desta vez calhou, numa zona mais perto de casa.

Termas

Caldelas foi a localidade escolhida e o Grande Hotel da Bela Vista, o local do alojamento.

Caldelas é uma localidade muito agradável e sossegada e se tivermos em conta que as férias foram escolhidas tendo em conta a necessidade de descanso dos intervenientes temos aqui o primeiro ponto a favor. Tudo aqui acontece muito devagar sem a azáfama das cidades.

Depois, vá-se lá saber porquê, o verde em mim tem uma sensação de tranquilidade (tipo o Paulo Bento mas no bom sentido) e por aqui tudo é verde, até a vinhaça.

O Hotel é do mais calmo que existe, apenas aqui e acolá se ouvia um riso estridente de uma criança (que por acaso era a minha) ou o choro de um bebé (que por acaso também era meu). E mesmo este facto era parcial uma vez que o Atelier de tempos livres, onde as crianças podem ficar GRATUITAMENTE enquanto os pais estão no bem bom,

As instalações renovadas das termas iam de encontro ao conforto necessário numa estância deste género. Foram 7 dias de massagens, banhos relaxantes, hidromassagens, leitura em salas de repouso onde a música parecia adequada a uma terapia de sono, tudo na base do descanso.
Depois foi mais uns dias de relaxamento no hotel tentando descansar a cabeça o mais possível para tornar ao stress do trabalho.

Apesar do descanso, não houve descurar do físico e como tal a minha SCOTT Reflex 20 foi comigo e de 2 em 2 dias lá ia eu num passeio de 20 ou 30 km’s pelas redondezas. E deixem-me que vos diga que redondezas maravilhosas para passear. Ás 7h30 lá saia eu para voltar a tempo do pequeno almoço reestruturante, sem confusão, sem automóveis, sem ruído, só eu e a estrada.

De particular interesse é um passeio até aos picos da zona (Capela de S. Pedro) onde a vista é maravilhosa com bons trilhos e sobretudo o encontro com a natureza. Aliás precisamente nessa minha visita ia tendo o meu mais directo encontro com a natureza, já que ia chocando com um cavalo selvagem que saiu para o caminho quando eu descia em grande velocidade. Felizmente a travagem da bicicleta fez afugentar o cavalo e com a mesma velocidade que surgiu, desapareceu.

De salientar, por último, a excelente qualidade do Hotel que, apesar das instalações antigas, presta um óptimo serviço e tem, sobretudo, um dos melhores serviços de restaurante para quem gosta de qualidade e quantidade.

Cumprimentos

Anúncios

Sem me querer alongar muito no tema, fui participar nesta prova de BTT que decorreu no passado sábado dia 13 de Outubro. Para ser mais correcto, na Meia Maratona (48 Km’s), pois o meu porte e forma física não dá para entrar em loucuras de 80 km’s, pelo menos em condições de não chegar apenas à frente dos que partiram as suas bicicletas no percurso.

Apesar de não ser a primeira vez que faria 80 Km’s, alias marca mais que uma vez ultrapassada nos passeios de lazer ou em passeios gastronómicos (tipo Porto – S. Jacinto – Porto de 140 Km’s, ou Porto – Viana do Castelo – Porto de 160 e tal Km’s) uma coisa é estrada outra coisa é monte, apesar de a bicicleta ser a mesma.

Notou-se que, apesar de ser a 1ª, a organização era já de um nível aceitável e embora com um ou outro ponto negativo, de uma forma geral foi bem montada.

Do lado mais negativo esteve o engarrafamento geral logo aos 6 km’s, que tendo em conta o número de participantes era mais que previsível, e que devia ter sido alvo de revisão.

Do lado mais positivo, o percurso que era definitivamente o ideal para alguém como eu que gosta de um misto de todos os tipos de terrenos, gravilha, alcatrão, calçada à portuguesa, terra batida, terra pouco batida e mato em geral, estando todos eles presentes (tendo faltado apenas a “água pelos joelhos”). As subidas não eram muito exageradas, ideal para quem como eu esteve impedido, por razões de força maior, de fazer qualquer tipo de preparação para esta prova desde há um quase um mês (incluindo o habitual ciclismo ao fim de semana e ginásio à semana) e as descidas também não eram muito exageradas apesar de ter cruzado um ou outro ferido mais ou menos grave a quem desejo as melhoras rápidas. A paisagem em geral também era bem agradável.

Deixando uma nota geral positiva a esta prova, o agradecimento a quem me deu passagem (ainda que não solicitada) quando eu ia a mais 1 km/h do que eles nas subidas 😀 e o meu desagrado para com aqueles apressados que nas subidas e descidas não sabiam o que era o civismo e que apesar de, tal como eu, terem 200 marmanjos à frente, parecia que ainda iam ultrapassar todos eles, enfim para eles a prova não deve ter dado tanto gozo como para mim.

Cumprimentos

Edit#1: Já vi que terminei na primeira metade da tabela o que para as condições que estava foi bem bom.